Geração de Energia Solar Fotovoltaica
Blog >> Energia Solar>> Inaugurada primeira usina de energia solar do Rio Grande do Sul

em 17/01/2017

VOLTAR
Compartilhe nas redes sociais:   Facebook Twitter Google

Usina Energia Solar do Rio Grande do Sul


A pequena cidade de Boa Vista das Missões, no noroeste do Rio Grande do Sul, inaugurou no mês de Dezembro de 2016, a primeira usina de produção de energia elétrica solar do estado. O equipamento montado está localizado no entroncamento das rodovias BR-386 e BR-158.


Com pouco mais de 2,1 mil de habitantes, Boa Vista das Missões fica a cerca de 400 km da capital, Porto Alegre, e foi escolhida de modo estratégico. Segundo Pedro Battisti, diretor técnico da Cooperativa de Distribuição e Energia (Creluz), as condições climáticas fizeram toda a diferença para a escolha do local. “Não tem cerração e é mais alto”.


Ao todo, foram instaladas mais de mil placas solares. Totalizando 257 Kw de potência instalada, a usina solar produzirá energia suficiente para mais de 300 famílias. O gerente de energia alternativa Marco Weirich explicou, em conversa com a imprensa, que a luz solar é absorvida pelas células fotovoltaicas dos painéis e desta forma convertida em eletricidade. “A partir daí esta energia vai para uma subestação conectada a uma rede de média tensão”.


Essa foi a primeira usina de energia elétrica solar criada pela Creluz, que já montou seis centrais hidrelétricas em rios da região. A obra custou aproximadamente R$ 4 milhões, e algo interessante é que a maioria dos equipamentos utilizados foram fabricados no Brasil.


O presidente da Creluz, Elemar Battisti, ressaltou que a usina de energia solar tem menos impacto no meio ambiente quando comparado a uma hidrelétrica. "Sem alagar, sem destruir matas e a natureza, não tem nada mais limpo que energia solar. Então tem um potencial enorme para ser explorado e a gente pensa poder explorar mais adiante, digamos assim, mais energia solar”.


A usina foi batizada de Boa Vista e entrou em fase de testes no dia 29 de Setembro de 2016, marcando uma data histórica para a geração de energia limpa no Rio Grande do Sul. A estrutura foi construída em tempo recorde: apenas sete meses com o aproveitamento de vários materiais que estão sendo produzidos na nova Fábrica de Artefatos de Cimento inaugurada pela Creluz em abril deste ano no Distrito Industrial de Rodeio Bonito.


Usina de Energia Solar no Rio Grande do Sul



Na fase A, foram instalados 1008 painéis para captação da luz solar com 07 inversores, capazes de gerar energia suficiente para suprir todo o consumo interno da Creluz; em 16 agências, outras 06 usinas hidrelétricas, fábrica de postes e a matriz administrativa em Pinhal. Além da sustentabilidade, o projeto se destaca pela viabilidade financeira à medida que usará como abatimento, todo o ICMS gerado pelo Grupo, se enquadrando na lei da micro geração de energia. “Quando o Governo sancionou a lei da micro geração já estávamos com o projeto pronto e imediatamente iniciamos os trabalhos”, lembrou Battisti, em comunicado oficial à imprensa. “Optamos por investir na produção da energia mais limpa do mundo, embora no Brasil, ainda existam muitas barreiras para a geração solar em grande escala, mas o primeiro passo está dado”. O presidente encerrou dizendo que no período do verão, quando há diminuição das chuvas e uma defasagem hídrica - visto que os dias são mais longos e ensolarados - acontecerá a compensação através do sistema de energia solar. “Outro aspecto inovador é que a usina será operada a distância através de computadores, tablet ou até mesmo celular e para vigilância possui um circuito de câmeras, não havendo necessidades de operadores no local”.

Siga a EIMA nas redes sociais: